ACADEMIA HABANOS

O Mundo do Habano

O paraíso do tabaco



Em nenhum outro lugar do mundo se cultiva um tabaco melhor que o de Cuba. Contudo, mesmo aqui, apenas algumas Vegas – ou plantações seleccionadas, são consideradas como aptas para o cultivo do tabaco com o qual é manufacturado um Habano.

Da mesma forma que um bom vinho é definido pelas suas vinhas, o carácter do Habano está intimamente ligado ao solo onde é cultivado o tabaco.

A “Selecção” é o princípio que rege cada uma das etapas no processo de produção de cada folha de tabaco para o Habano. E é justamente aqui que essa selecção começa.

Os locais onde se pode cultivar o tabaco para a confecção do Habano são estritamente limitados a determinadas regiões, zonas ou distritos tabaqueiros bem definidos dentro do território de Cuba. Nestas regiões existe apenas um pequeno grupo de terras que possui o seu próprio estilo especial de cultivo.

mapazonas-pt

São as . Estas terras têm características q ue lhes conferem um estatuto de superioridade sobre as demais pela excepcional qualidade dos seus solos e o seu micro clima, bem como as excepcionais aptidões desenvolvidas na altura de serem cultivadas.

Estas regiões, zonas ou distritos tabaqueiros são tão especiais que em certos casos estão protegidas por Denominações de Origem (D.O.P.). Encontrá-las-á assinaladas por um asterisco no texto.

 1. PINAR DEL RIO*

Nome da província onde se encontram as mais importantes zonas de cultivo na parte ocidental de Cuba, que é também o nome da capital provincial. Dá nome também à região tabaqueira protegida como Denominação de Origem, onde se incluem diversas outras zonas tabaqueiras, podendo encontrar entre elas Semi Vuelta e Vuelta Abajo*, que compreende distritos tabaqueiros como San Juan y Martínez* e San Luis*.

VUELTA ABAJO*

A melhor terra do mundo para cultivar tabaco. Vuelta Abajo* é a principal fonte do tabaco utilizado na confecção dos Habanos. Além do mais, é a única zona que produz todos os tipos de folha: capas, tripa e capote. Todo o tabaco para a tripa e capote para os Habanos de Tripa Larga (ver página 48) provém desta privilegiada zona. Porém, apenas uma pequena superfície, inferior à quarta parte das terras produtoras de tabaco, possui a condição de Vegas de Primera, condição que se requer para poder cultivar o tabaco para os Habanos.

mapavueltabajo

As condições do solo e do clima da parte ocidental de Cuba, especialmente na zona tabaqueira de Vuelta Abajo, são únicas no mundo.

San Luis*: Pequena povoação situada no epicentro da cultura tabaqueira de Cuba, conhecida principalmente pelo cultivo de folhas de capa. Como distrito tabaqueiro da zona de Vuelta Abajo, goza de Denominação de Origem Protegida. Aqui encontramos várias plantações famosas: Vega El Corojo e também as Cuchillas de Barbacoa. San Luis é um dos dois distritos tabaqueiros dos quais são seleccionadas as folhas para a marca Cohiba.

San Juan y Martínez*: Outra pequena povoação famosa de Vuelta Abajo* que é Denominação de Origem. Goza de uma particular reputação pelo cultivo das folhas de tripa e de capote. Aqui está situada a famosa plantação conhecida como Hoyo de Monterrey. San Juan y Martínez* é o outro distrito tabaqueiro com as melhores plantações das quais provêem as folhas para a marca Cohiba.

SEMI VUELTA

É a outra zona situada dentro da Região de Pinar del Río*, conhecida essencialmente pelo cultivo de folhas de capote e de tripa para os Habanos de Tripa Corta (Ver página 48). No passado tem-se chamado por hábito “Semi Vuelta” à zona da Região tabaqueira de Pinar del Río* que não é Vuelta Abajo*. No entanto, a superfície usada é muito pequena: apenas um por cento da totalidade das terras produtoras de tabaco da zona de Semi Vuelta. Também é uma boa terra para sementeiras que depressa são transplantadas para Vuelta Abajo*. A maioria do tabaco que é cultivado na zona de Semi Vuelta destina-se a outros fins.

 2. PARTIDO*

Grupo histórico de zonas produtoras de tabaco que foi fundado no início do século XVII no sudoeste da cidade de Havana e mais recentemente também a sudeste. A região de Partido* é Denominação de Origem e especializa-se no cultivo de folhas de capa para Habanos de Tripa Corta e de Tripa Larga.

3. REMEDIOS*

A mais antiga região produtora de tabaco de Cuba, também com Denominação de Origem Protegida. É fonte das folhas para a marca de Habanos José L .Piedra. O solo e o clima possuem características singulares. Os métodos de cultivo usados aqui para os tabacos  da marca José L .Piedra são os mesmos das restantes regiões tabaqueiras de Cuba.

 4. VUELTA ARRIBA*

Foi em Bariay, na parte mais oriental desta região, onde desembarcou Cristóvão Colombo em 1492 e descobriu o tabaco cubano. Ainda hoje é aqui cultivado tabaco, embora não para a produção de Habanos*.

 LA HABANA*

Capital de Cuba. Mesmo que em La Habana não se cultive tabaco para os Habanos, a cidade deu o seu nome ao mais famoso produto de exportação de Cuba, uma vez que é do porto da sua baía que historicamente se embarcava os Habanos para serem enviados para o estrangeiro. Continua a ser a sede das mais famosas fábricas de Habanos. É Denominação de Origem pela sua ligação histórica com a elaboração e exportação dos Habanos.

* Denominações de Origem reconhecidas pelo Conselho Regulador de Denominação de Origem Protegida (D.O.P.). Habanos e outras Tabaqueiras Cubanas 

Classificação que é atribuída às melhores terras situadas nas regiões tabaqueiras cubanas, que contam com a aprovação do Instituto de Investigações do Tabaco, nas quais é cultivado o tabaco que se utiliza no fabrico dos Habanos.



Conteúdo dispon´vel nos seguintes idiomas: